Souto Maior, Sabrosa (Portugal)

Souto Maior é do ano de 1864. Procurei bastante, mas cheguei à conclusão de que não existe na Internet quase nada que se refira à Aldeia. Fica há 140 km do Porto (não se gasta mais que 90 minutos dirigindo pelas vias A3 e A4 passando por Penafiel, Amarante e Vila Real). A freguesia de Souto Maior é muito pequena. Eram apenas 487 habitantes conforme dados estatísticos de 2011. Hoje devem ser bem menos os habitantes, uma vez que fiquei na aldeia por quase três horas e vi apenas 6 pessoas. A vila pertence ao concelho de Sabrosa, região de Trás-os-montes. Aqui nasceu minha bisavó paterna Maria Luisa da Costa ( Souto Maior 1885 - 1965 Santos, Brasil). Se foi dureza chegar aqui de avião e depois dirigindo, imagino a dificuldade que meus antepassados não tiveram para alcançar o Brasil no início do século XX.  Gente guerreira. 



A Aldeia de Souto Maior foi erguida em uma inclinada encosta do Douro. Pelo que pude constatar, aqui só se planta uva e castanhas. Souto Maior geograficamente situada na Região Demarcada do Alto Douro Vinhateiro (Patrimônio Mundial da Unesco). Os caminhos que levam às proximidades da Aldeia de Souto Maior estão em excelente estado de conservação, mesmo tratando-se de estradinhas estreitas, repletas de curvas, asfaltadas e sempre com mão dupla de direção.  Existe apenas um estreito acesso para carros na entrada da Aldeia, que leva ao pequeno largo do lugarejo. Tudo é muito antigo e com caminhos estreitos. Mesmo em frente a Igreja Matriz, não existe espaço suficiente para a passagem de automóveis. O lugar parou no tempo. Incrível. Maravilhoso. 



O ponto principal de Souto Maior é a vendinha do Sr. Joaquim. Ele e a esposa de lenço azul na foto acima são umas figurinhas falantes. Trabalham no térreo e moram no primeiro andar. Trabalham duro e discutem o dia todo, como toda família de bons tramontanos. É lógico que ao chegar na vendinha do Sr. Joaquim, tamos que tomar uma pinguinha para sairmos amigo de todos. Vida dura dessa gente tão velha, guerreira e trabalhadora. Os jovens largaram as aldeias e foram à Lisboa, Madri ou Paris em busca de trabalho, pois aqui na região não há nada em que trabalhar. Há anos não nasce uma criança na localidade. Aliás, toda a região está sofrendo com o envelhecimento e a desertificação das aldeias do norte de Portugal. A casa da minha bisavó ainda está lá, vazia e trancada à correntes e cadeado. A informação que o Sr. Joaquim tem dela, é que foram ao Brasil e nunca mais voltaram. Faz tempo...




O local não tem qualquer infra-estrutura, nem mesmo um restaurante. É espantoso como uma região com tantas riquezas naturais, tão bonita e fértil possa tem uma população residente em evidente declínio. Para alguns, isso pode ser um paraíso. Para outros, um canto esquecido no mundo. É certo que a Europa está envelhecendo muito, mas Portugal é o quinto país com mais idosos na Europa. O governo paga prêmios aos que tem filhos. 


Declínio populacional nas Aldeias Portuguesas

Aqui um relato de todo o POrtugal envelhecendo.




Cozido à portuguesa. Famoso na região (*Sabrosa)


Toda a beleza de Trás-os-montes.


Temperatura anual em Souto Maior
Dicas Importantes:
Beba água e use um calçado confortável (vai andar muito)

Referências:
São Martinho de Anta (Aldeia Vizinha)
Trás-os-montes
Wikipedia: Souto Maior
Onde comer: São Martinho de Anta ou Sabrosa
Onde Dormir:  São Martinho de Anta ou Sabrosa

Data da Viagem: Junho de 2012
Cidade de Origem: Porto
Cidade de Destino: São Martinho de Anta
Meio de Transporte: Automóvel

Mapa de Souto Maior

Espero ter ajudado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário