Budapest (Hungary)

Saímos de ônibus de Viena e Ficamos hospedados por cinco dias em Budapeste (Hotel Radisson). A cidade é simplesmente encantadora, principalmente por seu nobre passado no Império Austro-Húngaro. Parece um lugar esquecido no tempo. A guerra destruiu muita coisa e outras tantas ainda precisam de restauração. Mas tem muita coisa linda de pé. Vale à pena. Uma visita cheia de descobertas. 

Rio Danúbio

Rio Danúbio (Duna em húngaro). Com 2,8 mil quilômetros, é o segundo maior rio da Europa. O trecho que cruza Budapeste é magnífico. Uma bela e importante via que serve de fronteira natural para dez países, desde a Floresta Negra na Alemanha, passando pela Áustria, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Bulgária até desaguar no Mar Negro na Romênia. Sim, o Danúbio é Azul. 

 
Região da Igreja Mathias



Antigos bondes amarelos (Trams) ainda circulam pela cidade com muita eficiência. Obviamente existem alguns modelos mais novos. Mas esses amarelinhos mais antigos são verdadeiras peças de museu (e são muitos). É uma ótima opção para locomoção por todas as áreas. Bom, seguro, barato e rápido. 

Bastião dos Pescadores

Bastião dos Pescadores (Halaszbastya) é imperdível. Talvez um dos locais mais bacanas de Budapeste. É monumental e permite uma excelente vista de bom trecho do Rio Danúbio (Duna).  Nos arredores Bastião ainda existem muitas edificações esburacadas com resquícios de artilharia de guerra. Lindo e interessante... Reserve uma manhã inteira para conhecer o local. Vale à pena. 

Preça dos Heróis

Festa de aniversário de 1.000 anos da Praça dos Heróis (Hosõk Tere - Heroes Square). Isso mesmo, eles estavam comemorando 1.000 anos quando estivemos por lá (2011). É a maior praça da Hungria e o centro popular artístico e cultural da cidade. 

Estação de Nyugati


A estação de trens Budapest Nyugati Station é praticamente um museu ferroviário funcionando à todo vapor. Construída pela Equipe Eiffel em 1877 é linda e muito bem conservada. Os trens são bem antigos (como em toda a Hungria) e  a manutenção parece ser perfeita. Fizemos um passeio até a cidade de Nyregyhaza para visitar parentes. O trecho de ida foi bem confortável e demorou cerca de três horas. Muito barato (cerca de Eur  $12 ida e volta primeira classe). 


Mercado Municipal

O Mercado de Budapeste (Kozponti Vásárcsarnok), construído em 1857 funciona plenamente em três pisos. É um dos melhores locais para conhecer a cultura e tradições húngaras. Aqui você vai comer bem e barato. Experimente pratos como: Gulyás, Porkolt, Lángos, Palacsinta, Pogácsa e o delicioso Toltott Káposzta (Repolho cheio). Aproveite o momento para experimentar o destilado húngaro (Pálinka) ou então o mais famoso vinho dos Cárpatos (Tokaji). Artesanato, presentes e cultura em um único lugar.  Esta é a melhor pedida para se comprar as lindas bonequinhas de pano e os famosos bordados húngaros. 

Ponte das Correntes

Ponte das Correntes (Chain Bridge - Széchenyi Lánchíd) foi construída em 1840 e aparenta ainda estar em perfeito estado. A manutenção parece ser impecável. É um dos monumentos mais antigos da cidade. Durante a noite fica linda, totalmente iluminada. Opinião de curioso: Acho que a Hungria, por ser um país centro-europeu e distante do mar, deve sofrer muito pouco com a ação da corrosão, pois muitos monumentos estão praticamente sem ferrugem. 

Prédio do Parlamento


Em estilo neo-gótico o famoso prédio do Parlamento (Orszaghaz), de 1873/1902, é um dos edifícios mais iluminados da cidade. Foi construído com mais de 40 milhões de tijolos (é o que dizem). Um dos maiores monumentos do Leste Europeu. Uma edificação majestosa, linda..  Dezenas de prédios e quase todas as pontes também ficam iluminadas. A cidade é lindíssima à noite... E ainda chamam Paris de "Cidade Luz"... Vale à pena conhecer! Ingressos e horários aqui


Bairros residenciais de Budapeste

Bairros comerciais em Budapeste: Tranquilidade e aparente segurança. As casas não tem garagens. São todas geminadas. Comércio na parte térrea, depósito e escritórios no segundo piso e apartamentos no terceiro andar. Muita gente se utiliza do trasporte público e pouca gente tem carro. 

Antes de terminar este post, esclareço: As maiores cias de viagem do Brasil vendem Budapest como Leste Europeu (ou até mesmo como Europa Central). Essa é uma questão de nomenclatura. Nessa mesma viagem fui à Nyiregyháza para levantar dados de Genealogia da minha esposa. A viagem, como demonstra a postagem, foi em 2011. Nessa época as opções e excursão para o local eram raras, a cidade não recebia mais do que 1 milhão de turistas ao ano. Para se ter uma ideia, hoje Budapeste recebe 6 milhões de visitantes/ano contra 6,3 milhões do Rio de Janeiro. Talvez essa informação possa ajudar. 

Temperatura anual em Budapeste
Melhor época para viajar: (Abril e Maio) ou (Outubro e Novembro). 

Dicas Importantes:: 
Informações Turísticas em Budapeste
O que não pode faltar: Um calçado confortável (vai andar muito)
Faça um passeio de barco pelo Danúbio EUR$ 10 = 1 hora
Visite linda região da Mathias Church (Igreja Mathias)
Almoço: : Coma um Pato no Fatal Restaurant 
Não deixe de visitar a Budapest Opera

Data da Viagem: 2011 SEP
Cidade de Origem: Viena
Cidade de Destino: Nyregyhaza, depois Munich
Meio de Transporte: Ônibus, Bonde e Barco.

Veja este vídeo de Budapeste no Youtube



Nenhum comentário:

Postar um comentário